Cristina Kirchner passa mal ao saber da morte de um assessor e interrompe reunião do Mercosul

Google News

da Agência Brasil

Cristina Fernández de Kirchner. Foto: Marcelo Carroll.
A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, teve que interromper a reunião de cúpula dos chefes de Estado dos países do Mercosul, nesta terça-feira (20), no Uruguai, para ser atendida por médicos. Ela passou mal ao ser informada da morte de um dos principais negociadores da delegação argentina, o subsecretário de Comércio, Ivan Heyn.

O subsecretário foi encontrado morto no quarto do hotel onde estava hospedado, o Radisson, em Montevideo. Heyn, de 33 anos, fazia parte da Campora, grupo político de jovens peronistas chefiado pelo filho da presidenta Cristina Kirchner, Maximo Kirchner.

Depois de ser atendida pelos médicos, Cristina Kirchner voltou à  sala de reuniões onde estavam os demais presidentes para a assinatura de um acordo de livre comércio entre Mercosul e Palestina.

Veja também  Deputado Daniel Silvestre denuncia "censura" no Instagram e Facebook

Comments are closed.