Tasso admite à Folha que trabalha para Leite ser vice

Globo agora tenta Eduardo Leite como terceira via e vê “empate” nas prévias do PSDB com João Doria

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), virou a “tábua da salvação” para o projeto da Globo que visa criar a terceira via na disputa presidencial de 2022. O objetivo do conglomeração de comunicação carioca seria evitar a polarização entre Jair Bolsonaro (sem partido) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O mais novo lance nesse tática eleitoral da Globo ocorreu na terça (28/09) com a desistência do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) concorrer às prévias do PSDB. O parlamentar anunciou em Brasília que apoiará Leite, que, segundo a empresa dos Marinho, o governador passa a ter condições de igualdade na disputa com o também governador de São Paulo João Doria (PSDB).

Na avaliação do Globo, o governador paulista teve uma vantagem inicial por comandar o maior estado do país, onde estão a maior parte dos filiados ao PSDB, um dos quatro grupos do colégio eleitoral tucano. Por outro lado, continua, Leite já conseguiu o apoio de sete diretórios estaduais — seu adversário tem o endosso de cinco.

“Como os estados têm números diferentes de filiados e políticos eleitos, que formam os outros três grupos do colégio eleitoral, o apoio conquistado pelos dois candidatos é parecido quando se analisa o peso total dos estados na votação interna”, diz o jornal carioca O Globo.

Na torcida por Eduardo Leite, Globo faz as contas: os sete estados que declararam apoio a Leite (MG, RS, PR, BA, CE, AL e AP) tem peso de 33,36% nas prévias; já os cinco diretórios que fecharam com Doria (SP, PA, DF, AC e TO) correspondem a 30,89%. Os outros estados não se posicionaram. A projeção não é totalmente precisa porque há dissidências, para um lado e para outro, dentro de cada estado.

“Com a influência de Tasso no Nordeste, aliados acreditam que Leite poderia ampliar seu alcance na região. Ontem, durante o ato em que confirmou apoio a Leite, o senador cearense afirmou que se somar seus aliados somados aos de Leite rendem um apoio de 80% dos comandos nos estados”, comemora a Globo.

Apesar do otimismo de Tasso, reconhece a Globo, a disputa segue aberta. Doria tem apoios encaminhados no Rio Grande do Norte e no Espírito Santo.

“Estados onde a cúpula local já tomou lado registram dissidências. Nos próximos dias, Doria terá um evento em Belo Horizonte numa tentativa de conseguir votos mineiros. Controlado por aliados de Aécio, o diretório de Minas apoia o gaúcho”, relatou o jornalão carioca.

Na prática, Tasso virou a “arma secreta” da Globo para vencer Doria nas prévias do PSDB.

Segundo Globo, a ascensão de Leite no partido se deve mais à rejeição a Doria do que ao mérito do governador do Rio Grande do Sul, que é considerado jovem para uma disputa nacional. O coordenador da campanha de prévias de Doria, Wilson Pedroso, suavizou o impacto do apoio de Tasso a Leite.

Pelas contas do conglomeração de comunicação carioca, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, de saída do PSDB, tem ajudado a viabilizar a candidatura de Leite.

As prévias presidenciais do PSDB serão realizadas no dia 21 de novembro próximo, ou seja, em menos de dois meses.

Leia também
Luciano Hang, o Véio da Havan, depõe hoje na CPI da Pandemia; acompanhe ao vivo

Agora vai! PSL aprova indicativo para fusão com o DEM; eles terão fundo de até R$ 1,5 bilhão

Caminhoneiros ameaçam fazer nova paralisação após aumento do diesel