Para Tomás, filho do ex-prefeito de SP, Bruno Covas, morto em maio, Bolsonaro é um "covarde".

Na sarjeta política, Bolsonaro “apanha” até do menino Tomás Covas: “covarde que ataca quem não está aqui”

A grandeza do menino Tomás Covas, de 15 anos, chamou a atenção do mundo político enquanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou aparente seu lugar: a sarjeta política. Para o filho do ex-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morto em maio, o inquilino do Palácio do Planalto é um “covarde”.

“Lamento a fala dita hoje pelo incompetente e negacionista presidente Bolsonaro. Em uma fala covarde hoje durante a tarde, ele atacou quem não está mais aqui conosco, não dando o direito de resposta ao meu pai”, disse Tomás ao defender seu pai, segundo a jornalista Mônica Bergamo.

Leia também
Inquérito no TSE pode cassar [de vez] o presidente Jair Bolsonaro [vídeo]

Prepare a pipoca: começa hoje a segunda temporada da CPI da Pandemia [ao vivo]

URGENTE: Gleisi Hoffmann pede que STF e TSE afastem o presidente Jair Bolsonaro

Na segunda-feira (02/08), Bolsonaro atacou o ministro do TSE, Luís Roberto Barroso, e o ex-prefeito de São Paulo.

“O outro, que morreu, fecha São Paulo e vai assistir a Palmeiras e Santos no Maracanã”, disse o presidente a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília.

Bruno Covas morreu no dia 16 de maio, aos 41 anos, vítima de uma câncer nos sistema digestivo. Ele lutava contra a doença desde 2019.