globo vs stf vs lula

Globo x STF x Lula

  • Merval Pereira, acostumado a pressionar o Supremo, diz que STF está sob pressão de lulistas
  • Globo pressiona STF a salvar Moro e a Lava Jato
  • Objetivo do colunista do Globo é salvar o ex-juiz Moro, condenado por parcialidade, e tentar recolocar o ex-presidente Lula fora das eleições
  • Jornal dos Marinho publica editorial sobre a Lava Jato que, segundo reportagem do Le Monde, foi parte de um plano internacional para destruir a economia do Brasil

O colunista Merval Pereira, do Globo, voltou a pressionar o Supremo Tribunal Federal a votar contra o ex-presidente Lula, retomando uma linha de ação que tem marcado sua trajetória jornalística nos últimos anos, que consiste em tentar influenciar decisões judiciais para garantir interesses econômicos e políticos do grupo que representa. Foi o que fez Merval em sua coluna desta terça-feira (13/4), ao falar sobre a super quarta do Supremo Tribunal Federal.

“O outro tema da tarde de amanhã, que deve entrar por quinta-feira, é a análise, pelo plenário do Supremo, da decisão do ministro Fachin de tirar de Curitiba os processos contra o ex-presidente Lula, enviando-os à Justiça Federal em Brasília. Com isso, as condenações foram anuladas, e Lula tornou-se elegível. Mas o PT e os membros do ‘Prerrogativas’ não admitem que os 11 ministros votem com suas consciências e passaram a pressioná-los por meio de artigos em jornais, manifestos e declarações nas redes sociais”, escreve ele.

“A questão deles é temer que, derrubada a suspeição do ex-juiz Sergio Moro no plenário do Supremo, as provas e investigações contra Lula possam ser aproveitadas pelo novo juiz, já que não foram produzidas por um juiz suspeito, como definiu a Segunda Turma contra a decisão de Fachin, que considerou que o julgamento não deveria começar por ter perdido o objeto com a mudança de foro”, escreve Merval, colocando pressão sobre o STF.

Leia também

Globo x STF x Lula

Principal aliado da Lava Jato, o jornal O Globo saiu em defesa da operação que, segundo o Dieese, destruiu 4,4 milhões de empregos no Brasil e que, segundo o jornal francês Le Monde, foi idealizada nos Estados Unidos para reduzir a economia e a influência geopolítica do Brasil. Nesta terça-feira, o jornal publica editorial a respeito da suspeição do ex-juiz Sergio Moro, já condenado pelo Supremo Tribunal Federal por parcialidade.

“O plenário é soberano para decidir o que quiser. Pode manter ou não os processos em Curitiba. Pode manter ou não a suspeição. Pode estendê-la ou não aos outros processos contra Lula. Cada uma dessas decisões tem impacto distinto nos destinos dele e dos demais condenados. Caso seja mantida a suspeição, é esperado que ela não só acabe por ser estendida aos demais processos envolvendo Lula, mas que seja usada por outros réus da Lava- Jato para alegar a própria inocência, pois a promiscuidade atribuída à relação de Moro com os procuradores da força-tarefa se tornaria um argumento válido para questionar qualquer ação em que ambos tenham atuado. É esse o objetivo dos advogados de defesa”, diz o editorial do Globo, que, de acordo com as mensagens da Operação Spoofing, teve relação promíscua com os procuradores da força-tarefa.

“Se tiverem responsabilidade diante do dever de combater a corrupção e de fazer Justiça na acepção mais nobre, os ministros do Supremo não podem deixar isso acontecer. Precisam, no mínimo, preservar a validade jurídica do que se apurou, se denunciou e mesmo se julgou até agora”, destaca o jornal.