manuela davilla

RealTime Big Data/CNN: Manuela amplia liderança em Porto Alegre com 27%

Pesquisa do instituto RealTime Big Data/CNN Brasil aponta que a candidata Manuela d’Ávila (PCdoB) amplia a liderança nas intenções de voto para a Prefeitura de Porto Alegre com 27%. Em seguida, embolados no limite da margem de erro, aparecem Nelson Marchezan Júnior (PSDB), com 13%; José Fortunati (PTB), com 12%, e Sebastião Melo (MDB), também com 12%. A pesquisa também ouviu os eleitores sobre o governo Bolsonaro, que tem uma desaprovação de 62% dos porto alegrenses.

Na sequência, aparece Fernanda Melchionna (PSOL), com 4%, seguida por Juliana Brizola (PDT), Gustavo Paim (PP) e Valter (PSD), com 3% cada um.

Montserrat Martins (PV), Luiz Delvair e João Derly (Republicanos) atingiram 1% cada um.

Rodrigo Maroni (PROS) e Julio Flores (PSTU) não pontuaram. A pesquisa identificou ainda 10% de intenções de voto nulo ou branco e 10% não souberam responder.

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de identificação RS05153/2020. Foram entrevistadas 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 29 e 31 de outubro.

Manuela d’ávila (PCdoB), oscilou positivamente três pontos em relação à pesquisa anterior do instituto, feita entre 14 e 17 de outubro, quando tinha 24%.

Já Nelson Marchezan Júnior (PSDB) subiu quatro pontos, enquanto Sebastião Melo (MDB) subiu um ponto e Fortunati (PTB) manteve os mesmos 12% da pesquisa anterior.

Fernanda Melchionna (PSOL) oscilou de 3% para 4%, enquanto Juliana Brizola (PDT) e Gustavo Paim (PP) mantiveram os mesmos 3% da pesquisa anterior.

Válter (PSD) e Luiz Delvair (PCO) ganharam um ponto cada um. Monserrat Martins (PV) e João Derly (Republicanos) perderam, cada um, um ponto percentual.

Os candidatos Rodrigo Maroni (PROS) e Júlio Flores (PSTU) não pontuaram em nenhuma das pesquisas. O percentual de Nulos e brancos se manteve em 10%.

A maior variação da primeira para a segunda pesquisa foi no número de eleitores que declararam não saber em quem votar. Entre 14 e 17 de outubro eram 19% e agora são 10%, uma diferença de nove pontos percentuais.

A margem de erro é de três pontos (para mais ou para menos) e o nível de confiança é de 95%. Isto significa que se a mesma pesquisa fosse feita 100 vezes, o resultado seria o mesmo, dentro da margem de erro, em 95.

Estimulada e variação em relação à pesquisa anterior

– Manuela d’Ávila (PCdoB): 27% (+3 p.p.)

– Nelson Marchezan Júnior (PSDB): 13% (+4 p.p.)

– Fortunati (PTB): 12% (sem variação)

– Sebastião Melo (MDB): 12% (+1 p.p.)

– Fernanda Melchionna (PSOL): 4% (+1 p.p.)

– Juliana Brizola (PDT): 3% (sem variação)

– Gustavo Paim (PP): 3% (sem variação)

– Valter (PSD): 3% (+1 p.p.)

– Montserrat Martins (PV): 1% (-1 p.p.)

– João Derly (Republicanos): 1% (-1 p.p.)

– Luiz Delvair (PCO): 1% (+1 p.p.)

– Rodrigo Maroni (PROS): 0% (sem variação)

– Julio Flores (PSTU): 0% (sem variação)

= Nulo/branco: 10% (sem variação)

Não sabe: 10% (-9 p.p.)

LEIA TAMBÉM:

Dr. Antenor, do PT, lidera pesquisa em Guarapuava (PR)

A 13 dias da votação eleição de prefeito ainda é censurada no Brasil

O bicho pegou nos EUA: ‘Trump não vai roubar a eleição’, diz Biden

Esta é a segunda de uma série de rodadas de pesquisas divulgadas com exclusividade pela CNN em 11 capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza, Curitiba, Belém, Palmas, Goiânia), além das cidades paulistas Campinas e Guarulhos. Juntas, essas cidades concentram 26,9 milhões de eleitores, que correspondem a 18,23% do eleitorado brasileiro.

Manuela d’Ávila também lidera em pesquisa espontânea

A candidata Manuela d’Ávila (PCdoB) também é a favorita na pesquisa espontânea, quando se pergunta o candidato favorito do entrevistado sem apresentar uma lista de opções. Ela foi citada por 21% dos entrevistados. Veja a lista completa:

– Manuela d’Ávila (PCdoB): 21%

– Nelson Marchezan Júnior (PSDB): 11%

– Sebastião Melo (MDB): 8%

– Fortunati (PTB): 7%

– Fernanda Melchionna (PSOL): 2%

– Valter (PSD): 2%

– Juliana Brizola (PDT): 2%

– Outros: 2%

– Gustavo Paim (PP): 1%

– Nulo/branco: 11%

– Não sabe: 33%

Rejeição

A pesquisa também perguntou qual dos candidatos o eleitor não votaria. Nesta pergunta os entrevistados poderiam escolher quantas opções quisessem. A rejeição a Manuela d’Ávila aumentou três pontos desde a última pesquisa e agora ela lidera, empatada na margem de erro com o atual prefeito da cidade, Nelson Marchezan Júnior. Veja a lista:

– Manuela d’Ávila (PCdoB): 36% (+3 p.p.)

– Nelson Marchezan Júnior (PSDB): 35% (-1 p.p.)

– Fortunati (PTB): 11% (-2 p.p.)

– Sebastião Melo (MDB): 10% (-2 p.p.)

– Valter (PSD): 10% (+2 p.p.)

– Fernanda Melchionna (PSOL): 6% (+3 p.p.)

– Rodrigo Maroni (PROS): 6% (+1 p.p.)

– Gustavo Paim (PP): 6% (+1 p.p.)

– Montserrat Martins (PV): 6% (+2 p.p.)

– Julio Flores (PSTU): 5%

– Luiz Delvair (PCO): 4% (+1 p.p.)

– Juliana Brizola (PDT): 4% (+1 p.p.)

– João Derly (Republicanos): 4% (+1 p.p.)

O instituto também perguntou aos entrevistados se eles aprovam a gestão do presidente Jair Bolsonaro, do governador Eduardo Leite e do prefeito Nelson Marchezan Júnior. Veja o resultado:

Avaliação do presidente Jair Bolsonaro em Porto Alegre

– Desaprova: 62%

– Aprova: 32%

– Não sabe: 6%

Avaliação do governador Eduardo Leite em Porto Alegre

– Aprova: 52%

– Desaprova: 40%

– Não sabe: 8%

Avaliação do prefeito Nelson Marchezan Júnior

– Desaprova: 53%

– Aprova: 39%

– Não sabe: 8%

*As informações são da CNN-Brasil