Portais da Justiça continuam fora do ar após ataque de hackers

Na véspera das eleições de segundo turno, os portais da Justiça Federal do Distrito Federal e de 13 estados completam mais de 24 horas fora do ar. Isso ajuda os cibercriminosos desacreditar o sistema de votação brasileiro.

A invasão de hackers no sistema de informática do judiciário impossibilitou consultas a processos e a emissão de certidões online há mais de 24 horas. Esses serviços estão indisponíveis.

No primeiro turno, no dia 15 de novembro, o site do TSE foi alvo de ataques e a divulgação dos resultados atrasaram por mais de três horas.

Além da Justiça Eleitoral, o sistema de informática do Superior Tribunal de Justiça (STJ) também foi alvo de invasão no último dia 3 de novembro.

Enfim, o judiciário virou alvo dos hackers.

O TRF1 divulgou nota sobre a invasão hacker:

“Em razão disso, resolveu adotar medidas destinadas a isolar totalmente os serviços dos sistemas oferecidos aos usuários externos do TRF1, impedindo qualquer acesso remoto.

Deve ser pontuado que, ao mesmo tempo em que trabalhava para o restabelecimento dos seus sistemas de informática, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, ao longo de todo o dia desta sexta-feira, 27 de novembro de 2020, considerando a gravidade do ocorrido, adotou as medidas jurídicas destinadas à pronta apuração dos fatos.

É de se informar ainda que a equipe da Secretaria de Tecnologia da Informação deste Tribunal Regional Federal permanece trabalhando e espera, já neste sábado, dia 28 de novembro de 2020, iniciar, de forma gradativa, o restabelecimento dos serviços de TI para acesso externo, à medida que for garantida a segurança adequada.

Por fim, segundo os elementos levantados até o momento pela Secretaria de Tecnologia da Informação não se verificou a existência de danos ao ambiente computacional deste Tribunal Regional Federal.”