[Vídeo] Chanceler de Bolsonaro tem orgulho do Brasil ser pária internacional

Compartilhe agora

Durante a cerimônia de formatura dos alunos do Instituto Rio Branco, o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse que tem orgulho do Brasil ser considerado um pária internacional.

O raciocínio é que a Organização das Nações Unidas abandonou os ideais de liberdade e que, na última assembleia da ONU, somente Brasil e Estados Unidos falaram em liberdade em seus discursos.

“Sim, o Brasil fala em liberdade. Se isso faz de nosso País um pária internacional, que sejamos esse pária.” disse o Chanceler.

Assista ao trecho da fala de Araújo:

George Marques comentou ao compartilhar o vídeo: “Primeira vez na história da diplomacia brasileira que eu vejo o chefe do Itamaraty dizer-se orgulho de seu país ser visto como um pária.”

A questão é que o Brasil é visto como pária por permitir a destruição da Amazônia, pelo genocídio dos índios, pela redução da liberdade de expressão, pela volta da fome. A liberdade que o governo Bolsonaro prega é a liberdade da violência do porte de armas, da agressão aos homossexuais, do cerceamento de direitos das minorias e dos mais pobres.

O vídeo completo da cerimônia está abaixo:

A questão é que o Brasil é visto como pária por permitir a destruição da Amazônia, pelo genocídio dos índios, pela redução da liberdade de expressão, pela volta da fome.

A liberdade que o governo Bolsonaro prega é a liberdade da violência do porte de armas, da agressão aos homossexuais, do cerceamento de direitos das minorias e dos mais pobres.

Bolsonaro volta atacar Doria na ‘guerra da vacina’: ‘Nanico projeto de ditador’

Guerra da Vacina: Oxford-AstraZeneca continuam testes apesar da morte de voluntário

Ibama interrompe hoje o combate a incêndios florestais