Pelo menos 39 crianças e professores feridos em ataque à faca na China

Um ataque a faca provocou 39 feridos nesta quinta-feira (4) em uma escola de ensino fundamental no sul da China. Muitas crianças foram atacadas, segundo autoridades locais.

O incidente aconteceu às 8h30 da manhã, no horário local, em um vilarejo da comunidade de Cangwu, nq região autônoma de Guangxi, indicou a prefeitura em um comunicado divulgado pela internet.

“Trinta e sete alunos ficaram levemente feridos. Dois adultos sofreram lesões mais graves. Todos foram hospitalizados e não correm risco de morte”, segundo a prefeitura.

LEIA TAMBÉM:
Câmara dos EUA quer barrar acordo com o Brasil de Bolsonaro

Tacla Duran rebate ex-ministro Sérgio Moro sobre propina na Lava Jato

Weintraub deve cair do MEC e depoimento do ministro à PF é mantido pelo STF

De acordo com vários órgãos de imprensa, que citam autoridades, o principal suspeito seria um zelador de cerca de 50 anos.

Outras ocorrências
Esse tipo de ataque contra estabelecimentos escolares não é raro na China.

Em outubro de 2018, uma mulher atacou e feriu 14 crianças com uma faca em um jardim de infância na província de Sichuan, no sudoeste da China. A agressora, de 39 anos, usou uma faca de cozinha para atacar os estudantes quando eles retornavam para a sala de aula após os exercícios matinais, segundo o Departamento de Segurança Pública do distrito de Banan, na cidade de Chongqing.

Em janeiro de 2019, 20 crianças foram atacadas com martelo em uma escola de ensino fundamental em Pequim.

Dois meses antes, um jovem de 20 anos matou um estudante e feriu outros nove e dois professores em uma escola técnica de Yunnan, província no sudoeste do país.

A região de Guangxi já foi palco de um ataque em janeiro de 2017. Um homem feriu 11 crianças com uma faca de cozinha em uma pré-escola.

A informação é da RFI.