Weintraub diz que ‘vai ter Enem’ em 2020


O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou em uma rede social que vai recorrer da decisão da Justiça Federal de São Paulo que determinou adequação nas datas do Enem deste ano por conta da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

“Vamos recorrer (ano passo foi igual)”, escreveu Weintraub. Em outra resposta, ele voltou a repetir que a iniciativa para impedir a realização do Enem já tinha sido tentada no ano passado. “Tentarão impedir judicialmente, igual ao ano passado”, disse o ministro. Em mensagem, ele prometeu que o Enem deste ano será realizado e informou os dados dos candidatos que apresentaram pedido de isenção de taxa e já tiveram o pleito atendido.

LEIA TAMBÉM:

ENEM será adiado por causa da pandemia de Coronavírus, determina a Justiça

Coronavírus é cruel com os mais pobres em São Paulo

Datafolha: Bolsonaro agiu mal ao demitir Mandetta para 64% dos brasileiros

“O Brasil não pode parar! Mais de 3.200.000 de brasileiros solicitaram isenção na taxa do Enem 2020 (para não pagar para fazer o exame). 70% fez o pedido pelo celular (smartphone). Mais de 2.100.000 dos pedidos já foram analisados e concedidos! VAI TER ENEM!”, escreveu Weintraub.

A 12ª Vara Cível Federal de São Paulo concedeu liminar determinando que o calendário do Enem seja adequado à realidade do atual ano letivo, que teve aulas suspensas por conta da Covid-19.