Senado não votará a MP do Emprego Verde e Amarelo que deve caducar

Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

De nada adiantou a Câmara aprovar, na calada da madrugada e durante a pandemia, a MP que precariza ainda mais a mão de obra dos trabalhadores.

A MP 905, da Carteira Verde e Amarela, foi editada em novembro de 2019, portanto antes da crise do coronavírus, mas na próxima segunda-feira (20) ela perde a validade, uma vez que o Senado não deve votar a medida.

Os líderes partidários fecharam acordo na manhã desta sexta-feira (17) para não votar a MP. Isso porque os senadores pretendiam fazer alterações na medida, daí ela teria que voltar para Câmara, e não há mais tempo para isso.

LEIA TAMBÉM
MP da Carteira Verde Amarela é um atraso para o Brasil, diz presidente da Força Sindical

Câmara ferrou os trabalhadores de verde e amarelo a pedido de Bolsonaro

Com ajuda de MP de Bolsonaro, Véio da Havan suspendeu 11 mil funcionários

O contrato verdade e amarelo tiraria muitos direitos e criaria modalidades mais precarizadas a pretexto de contratar pessoas mais jovens e mais velhas. Menos mal para os trabalhadores.

Resta saber se Bolsonaro vai insistir e editar novamente a MP.

Com agências.