Em editorial, Folha defende a cassação de Bolsonaro

O jornal Folha de S.Paulo publicou, neste sábado (25), um editorial no qual pede apuração das acusações feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Para o jornal as acusações de Moro contra Bolsonaro “são gravíssimas”. “A partir delas, torna-se inescapável que as autoridades competentes abram investigações para apurar crimes comuns e de responsabilidade atribuídos a Jair Bolsonaro”, defende.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro trocou comando da PF motivado por inquérito de fake news no STF

Haddad: ‘Nem Bolsonaro nem Moro são dignos dos cargos que ocupam’

“É preciso saber o que o presidente teme a ponto de levar o seu ministro mais popular a se demitir, depois de exonerado o diretor da PF. Que investigações em curso pela força policial afligem tanto Bolsonaro que o fazem tomar uma decisão que arremessa o país numa enorme crise política, não bastassem as gigantescas crises sanitária e econômica em andamento?”, questiona a publicação no editorial.

Na opinião da Folha, Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade e deverá ser punido com a com perda do cargo e dos direitos políticos.

“Nos crimes de responsabilidade, cuja competência para apurar e julgar é do Congresso, Bolsonaro terá ofendido o capítulo que pune com perda do cargo e cassação dos direitos políticos os atos de improbidade do mandatário, como expedir ordens que contrariam a impessoalidade na administração”, aponta o jornal paulistano.

Durante pronunciamento na manhã desta sexta-feira (24) para anunciar sua saída do governo federal, Moro acusou Bolsonaro de pretender uma “interferência política” na Polícia Federal e disse que esse seria o motivo da exoneração de Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral da corporação.