Dificuldades para recebimento levam #auxiloemergencial ao topo do Twitter

Muitos trabalhadores informais, MEIs e famílias carentes vêm enfrentando uma série de dificuldades para sacarem o benefício emergencial de R$ 600,00. Os entraves levaram o #auxiloemergencial ao topo do Twitter.

As reclamações são de que a solicitação fica vários dias em análise, além dos que tem o CPF em situação irregular, falta de dados ou dados incompatíveis. Isso sem falar na dificuldade de operação das pessoas com baixa escolaridade, os chamados “analfabetos digitais”.

Parece que o governo Bolsonaro não percebeu que, muitas vezes, as pessoas que mais necessitam são as que tem muita dificuldade para formalizar o pedido e receber o benefício. Ou o governo percebeu e está dificultando o acesso de propósito.

Confira alguns tuítes:

O deputado Enio Verri (PT) escreveu: “Graças à oposição, o valor do #AuxiloEmergencial chegou a R$ 600. Bolsonaro propôs R$ 200. Agora, com sua infame crueldade, Bolsonaro escalona o pagamento por ordem de nascimento, de 26/04 até 29/05. A mortandade será ainda mais que a prevista. #ToComSddsDe um presidente decente.”

A deputada Fernanda Melchionna (PSOL) tuitou: “As pessoas estão ainda tendo que escolher entre contrair coronavírus e morrer de fome. Para muitos já chega a quase 15 dias de espera. Imagine se o auxílio não fosse emergencial. #auxiloemergencial.

LEIA TAMBÉM
Cientistas calculam que número de infectados por Coronavírus é 15x maior que o oficial

Eduardo Bolsonaro acusa governos de fraudarem mortes por Covid-19

Carluxo diz que com a pandemia “partimos para o socialismo”

Bolsonaro fez de tudo para não pagar esse auxílio. Para ele, a pandemia é só uma gripezinha e esses trabalhadores deveriam estar nas ruas atrás do próprio sustento.