Empiricus, de Bettina, fecha acordo de ‘regulação’ com a CVM

Compartilhe agora


A Empiricus, empresa editorial especializada em divulgação de conteúdos financeiros, fechou um acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia reguladora do mercado de capitais brasileiro, nesta terça-feira (11), após um arrastado processo judicial pelo período em que os seus editores não estavam credenciados pela entidade.

O acordo firmado entre a CVM e a Empiricus implica no desembolso de R$ 3 milhões pela editora, além de R$ 500 mil pela Inversa, que compartilha sócios com a Empiricus, e de R$ 50 mil em nome de cada um dos 15 analistas listados no termo.

“Nosso marketing já foi ajustado desde o meio do ano passado, com a consolidação da área de compliance. O que o acordo com a CVM representa é um passo muito importante na institucionalização da Empiricus”, afirma o CEO da empresa editorial Caio Mesquita, em nota.

LEIA TAMBÉM:

Bettina revela fake news da Empiricus e agora pede desculpas

Procon multa Empiricus em R$ 9 milhões por comercial da “Bettina”

Enquanto Bolsonaro se cala, CNI protesta contra Donald Trump

A empresa ganhou mais notoriedade no ano passado quando da divulgação de um vídeo da Bettina, uma funcionária da Empiricus, dizendo que ficou milionária em apenas três anos. A peça publicitária viralizou e foi contestada por especialistas do mercado financeiro.

Organismos de defesa do consumidor também orientaram a população sobre os efeitos danosos da propaganda da Empiricus.

*Com informações da Folha de São Paulo