Movimento Passe Livre convoca ato contra aumento dos transportes em SP

O Movimento Passe Livre (MPL) convocou uma manifestação para a próxima terça-feira, dia 7, contra o aumento no preço das passagens de ônibus, metrô e trens na capital paulista decretado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB). O aumento de R$ 4,30 para R$ 4,40 e de R$ 7,48 para R$ 7,65 nas integrações é contestado pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idec).

Para o Idec, a prefeitura de São Paulo e o governo do estado poderiam segurar o reajuste, que terá grande impacto no custo de vida da população. O novo reajuste em 2020 e mais os aumentos sucessivos realizados ao longo do ano de 2019 ultrapassam a marca dos 10%, ou seja, bem acima da inflação oficial.

O ato do MP será realizado em frente à Prefeitura, no Viaduto do Chá, região central de São Paulo, às 17h. No texto do evento no Facebook, o MPL ressalta que ao longo do ano houve cortes na integração do vale-transporte, redução da frota de ônibus e o veto do prefeito Bruno Covas (PSDB) à lei que daria passagem gratuita a estudantes de cursinhos populares.

LEIA TAMBÉM:

Doria e Covas aumentam tarifas de ônibus, metrô e trem na virada do ano

“Mesmo com a crise e o desemprego, os playboys Doria e Covas anunciaram mais um aumento: 10 centavos na tarifa, 17 centavos na integração. Eles dizem que foi abaixo da inflação… mas se os aumentos seguissem sempre a inflação, hoje a tarifa teria que ser reduzida, não subir ainda mais… E como o transporte é um direito, a tarifa nem deveria existir. Eles ainda dizem que não aumentaram mais, porque terão menos “gastos” em 2020. Mas isso é porque querem cortar centenas de linhas e reduzir ainda mais a frota de ônibus!”, diz o texto de convocação do movimento no Facebook.

Para entrar em contato o movimento acesse: saopaulo.mpl.org.br facebook.com /passelivresptwitter.com/ passelivrespinstagram.com /[email protected]