Condenação de Lindbergh Farias por suposta fraude é lawfare

Compartilhe agora


A Justiça do Rio de Janeiro condenou o ex-senador Lindbergh Farias por suposta improbidade administrativa, ao acatar ação do Ministério Público, que o acusou de fraude em licitação quando ele era prefeito de Nova Iguaçu.

A fraude teria ocorrido na licitação aberta pela Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig), para um contrato de publicidade que divulgasse os programas da rede de ensino do município. A licitação foi vencida pela Euro Focco Comunicação Integrada Ltda, que recebeu R$ 54 mil para veicular os anúncios em uma revista.

Lindbergh Farias afirmou apenas que “essa é uma condenação em primeira instância” e que cabe recurso, portanto sua defesa irá recorrer.

Entretanto, é preciso deixar claro que esse é mais um episódio da longa história de perseguição da justiça golpista contra políticos do PT, acusados e condenados dos mais diversos crimes, a maioria deles risivelmente pequenos em comparação com os cometidos de fato pelos políticos da direita.

LEIA TAMBÉM:

Governo Bolsonaro divulga lista de estatais que serão privatizadas

Coronavírus: Brasil tem 9 casos suspeitos

MPF denuncia Lula e Boulos por ocupação do Tríplex do Guarujá

Lindbergh Farias tem sido intensamente atacado nos últimos anos pela imprensa golpista por ter participado ativamente da luta contra o golpe de 2016 e pela liberdade do ex-presidente Lula.