Deputados petistas apresentam projeto para barrar plantio de cana na Amazônia e no Pantanal

Publicado em 7 novembro, 2019
Compartilhe agora!

Deputados petistas Nilto Tatto (SP) e Patrus Ananias (MG)
Os deputados Nilto Tatto (PT-SP) e Patrus Ananias (PT-MG) protocolaram na Câmara dos Deputados o projeto de decreto legislativo (PDL 686/2019), que visa revogar o decreto do governo federal que susta o zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar. O PDL determina também que o Conselho Monetário Nacional estabeleça normas para as operações de financiamento ao setor sucroalcooleiro, nos termos do zoneamento.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro libera plantio de cana na Amazônia e no Pantanal

Ministro diz que proposta para mineração em terras indígenas será encaminhada ao Congresso em 15 dias

Secretário da Cultura de Bolsonaro será ‘aquele’ que atacou Fernanda Montenegro

Na justificativa, os deputados afirmam que o zoneamento agroecológico sustado por decreto do presidente da República Jair Bolsonaro protege a Amazônia e o entorno do Pantanal da expansão da cana-de-açúcar há 10 anos. O fim do zoneamento permitirá a exploração desordenada e desmatamento nessas áreas.

“O zoneamento da cana servia para impedir que o etanol brasileiro fosse mais um agente impulsionador do desmatamento, o que poderia gerar barreiras comerciais às exportações do Brasil. Até mesmo a Unica, União da Indústria Sucroalcooleiro, defendia o zoneamento para assegurar a sustentabilidade das operações. Para atender interesses paroquiais, corremos o risco de ver nossas exportações de etanol sofrerem restrições internacionais, tal qual ocorreu com o biodiesel da Indonésia recentemente”, explica o deputado Nilto Tatto, um dos autores da proposta e atualmente coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista da Câmara dos Deputados.

O PDL aguarda o despacho da Mesa Diretora da Câmara para ser remetido às Comissões de mérito da pauta.

As informações são PT na Câmara.

Compartilhe agora!