Em guerra com Eduardo Bolsonaro, Joice namora PRTB de Mourão


O diretório estadual do PSL, presidido pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), recriou o diretório paulistano do partido com integrantes de sua estrita confiança para controlar o processo de indicação da candidatura à prefeitura de São Paulo. A decisão é uma ameaça direta ao projeto de candidatura da deputada Joice Hasselmann, que já havia lançado seu nome na disputa antes mesmo de uma decisão formal do partido.

Em guerra aberta com Eduardo Bolsonaro, Joice articula uma alternativa para viabilizar sua candidatura pelo minúsculo PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro) do general Hamilton Mourão.

Joice é tida pelo chamado “bolsonarismo raiz” como uma política de caráter fisiológico e sem compromissos com as bandeiras ideológicas defendidas pelo clã Bolsonaro.

Joice Hasselmann foi uma das principais lideranças do bolsonarismo na eleição de 2018, tornou-se a deputada federal mais votada da história do país e virou líder do governo no Congresso. Porém a deputada enfrenta uma dura resistência do clã Bolsonaro, em particular de Eduardo Bolsonaro, que controla o diretório do partido e trabalha para impedir a sua candidatura de Joice à prefeitura de São Paulo.

O presidente Jair Bolsonaro já declarou que “ela [Joice] tem o pé em duas canoas”, uma referência sobre a relação de proximidade da deputada com o governador paulista João Doria (PSDB).

LEIA TAMBÉM:

PSL quer expulsar Joice Hasselmann, a líder do governo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro arma ‘golpe’ para barrar candidatura de Joice no PSL

Moro desautoriza Bolsonaro

Joice, por sua vez, reafirma que será candidata, mesmo que tenha de deixar o PSL — já conversa com o PRTB, do vice Hamilton Mourão. E ataca abertamente Eduardo. “Não dá para olhar o partido como se fosse um jardim de infância, com um monte de criança birrenta que pensa em seu próprio umbigo. O que está acontecendo é quase um golpe branco”, afirmou ela em uma entrevista ao Valor Econômico.

A guerra tende a ficar mais pesada nas fileiras do PSL com a proximidade das eleições municipais de 2020.

Compartilhe agora