Lava Jato sofreu goleada de 10 x 1 no Supremo

Publicado em 7 agosto, 2019

Doze partidos foram ao STF contra o arbítrio da Lava Jato, em solidariedade a Lula.
A maré não está pra procuradores da força-tarefa nem pra juízes da República de Curitiba. A goleada que a Lava Jato sofreu nesta quarta (7), por 10 a 1, no Supremo, mostra que a direção do vento pode mudar ainda mais nos próximos dias.

Hoje o STF decidiu pela permanência do ex-presidente da sala do Estado Maior na Polícia Federal do Paraná, em Curitiba.

A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal, tinha determinado a transferência do petista para o presídio de Tremembé, em São Paulo, mas a corte suprema suspendeu a manobra por inequívoca goleada.

Na manhã desta quarta acreditou-se que a transferência havia sido combinada com a defesa de Lula e que isso seria o prenúncio da soltura do ex-presidente, preso político há quase 500 dias.

LEIA TAMBÉM
Flávio Dino diz que STF foi prudente ao vetar transferência de Lula

Moro errou ao usar Lula para sair da defensiva, avalia Cappelli

STF suspende transferência de Lula para São Paulo

A tentativa de os goden boys de Curitiba criar um fato em cima de Lula para tirar a Lava Jato da defensiva deu combustível para constituição de uma frente contra o arbítrio, como registrou o jornalista Ricardo Cappelli. Doze partidos se solidarizaram com o PT e foram ao STF contra o abuso de poder da força-tarefa, mas de olho no ministro Sérgio Moro.

O pedido para transferir Lula partiu da Polícia Federal do Paraná, subordinada de Moro, logo há todas as digitais do ex-juiz nessa bruxaria frustrada pelo STF.

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), elogiou o Supremo e disse que já existem provas para que a corte solte Lula imediatamente. Segundo ela, ao barrar a transferência do ex-presidente para São Paulo, os ministros colocaram um freio nas arbitrariedades de Moro e da República de Curitiba.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, ironizou a frustrada manobra do governador de São Paulo João Doria de fazer do ex-presidente Lula seu palanque eleitoral para 2022. “Vai ficar pra outra encarnação, governador.”