Por Esmael Morais

“Gilmar Mendes é um brocha institucional”, disse Dallagnol

Publicado em 08/08/2019

Em outra série de diálogos revelados pelo site Intercept Brasil, desta vez em parceria com o Portal UOL, os procuradores da força-tarefa da lava jato, em especial Deltan Dallagnol, revelam a intenção de combater e levar ao impeachment o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

Em junho do ano passado, Gilmar concedeu entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. O ministro afirmou que no projeto das “10 medidas contra a corrupção”, defendido enfaticamente por Dallagnol, havia iniciativas “completamente nazifascistas”. “É coisa de tarado institucional”. Disse Gilmar.

Em uma conversa privada pelo Telegram, Deltan rebateu: “Vou responder dizendo que Gilmar é um brocha institucional.”

LEIA TAMBÉM
Corregedor identificou maracutaia em palestras de Dallagnol mas não investigou

Gilmar Mendes dá salvo-conduto a Glenn Greenwald e blinda a #VazaJato

Desembargadora que divulgou fake news contra Marielle vira ré no RJ

Lava Jato sofreu goleada de 10 x 1 no Supremo

Os procuradores da lava jato chegaram a fazer as contas dos votos necessários no Senado para iniciar um processo de impeachment contra o ministro Gilmar Mendes. A renovação da casa promovida nas eleições de 2018, com a eleição de vários senadores bolsonaristas, animou os procuradores.

A ironia é que um senador tido como integrante do campo progressista, Randonfe Rodrigues (REDE-AP), tentou dar sequência a uma proposta de impeachment contra o ministro.

LEIA TAMBÉM
Deltan usou a REDE como laranja contra Gilmar Mendes

Com informações do Portal UOL.