Gilmar Mendes dá salvo-conduto a Glenn Greenwald e blinda a #VazaJato

Compartilhe agora!

O jornalista Glenn Greenwald obteve um salvo-conduto do Supremo Tribunal Federal (STF), concedido pelo ministro Gilmar Mendes, proibindo que o fundador do site The Intercept Brasil seja investigado por divulgar os arquivos da #VazaJato.

Ao atender um pedido da Rede Sustentabilidade, Gilmar blindou os jornalistas que divulgam há dois meses as conversas privadas de procuradores da força-tarefa Lava Jato e do ministro da Justiça, Sérgio Moro, quando ele era juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Gilmar disse que não é crime jornalista divulgar matérias cujas fontes sejam anônimas e, por isso, as autoridades públicas devem se abster da responsabilização criminal de Greenwald pela “recepção, obtenção ou transmissão de informações publicadas em veículos de mídia, ante a proteção do sigilo constitucional da fonte jornalística”.

LEIA TAMBÉM
Abuso contra Lula ofuscou a criminosa reforma da previdência

Desembargadora que divulgou fake news contra Marielle vira ré no RJ

Lava Jato sofreu goleada de 10 x 1 no Supremo

O ministro do STF também decidiu que “o poder geral de cautela autoriza a intervenção do poder Judiciário para impedir preventivamente a prática de quaisquer atos investigativos do poder público” que possam ensejar a violação do “preceito fundamental de liberdade de expressão e de imprensa”. 

Gilmar ainda escreveu que “a atuação do jornalista Glenn Greenwald na divulgação recente de conversas e de trocas de informações entre agentes públicos atuantes na Operação Lava Jato é digna de proteção constitucional, independentemente do seu conteúdo ou do seu impacto sobre interesses governamentais.”

Com a cautelar favorável à #VazaJato, o senador Randolfe Rodrigues (AP) reconquista seu pedacinho no “Céu” que havia perdido com a divulgação de conversas, segundo as quais, a Rede tinha sido usada como “laranja” do procurador Deltan Dallagnol para espezinhar justamente… Gilmar Mendes.

Resumo da ópera: Moro sofreu mais uma derrota na quarta à noite, além da frustrada transferência de Lula para um presídio de São Paulo.

Compartilhe agora!