Por Esmael Morais

Dallagnol não quis receber homenagem em evento com Bolsonaro para não “pegar mal”

Publicado em 14/08/2019

Matéria publicada no Portal UOL em parceria com o Site Intercept mostra que o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa lava jato, não quis receber homenagem em evento com palestra do então deputado Jair Bolsonaro (PSL) e “outros radicais de direita”.

O evento ocorreu em 2016 e as informações constam em mensagens do próprio Dallagnol, vazadas pelo Site Intercept na série conhecida como Vaza Jato.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro demite secretário de Imprensa 6 dias após nomeação

Intercept forma ‘frente de mídia’ para divulgar #VazaJato

Deltan Dallagnol ‘pedala’ atrás de 12 pedidos de processos administrativos

A homenagem foi concedida no Fórum Liberdade e Democracia, organizado pelo Instituto de Formação de Líderes de São Paulo e recebeu o nome de prêmio “Liberdade 2016”.

Segundo as mensagens, após Deltan ter avisado seus colegas sobre o prêmio que iria receber “em nome de toda a lava jato”, ele foi aconselhado a não associar seu nome a políticos da extrema direita.

Além de Bolsonaro, o vereador Fernando Holiday, do DEM-SP e do MBL; e a ex-senadora e ex-candidata a vice-presidenta na chapa de Geraldo Alckmin, Ana Amélia (PP-RS), participaram do evento.

Para receber a homenagem no lugar de Dallagnol, foi acionado o promotor Roberto Livianu, de São Paulo.

As informações são do UOL.