PF enrola e não investiga vazamentos da lava jato contra a Venezuela

Compartilhe agora!

Passados nove meses, a Polícia Federal só emitiu dois ofícios burocráticos no inquérito que deveria investigar os vazamentos da lava jato contra Nicolás Maduro da Venezuela.

LEIA TAMBÉM
Lava Jato conspirou para derrubar Maduro na Venezuela, diz nova reportagem na Folha

Foi a própria Polícia Federal que informou ao ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), que quase nada foi feito até agora.

Apenas dois ofícios foram expedidos. Não houve diligências nem oitiva de testemunhas.

Em 2017, quando os dados sigilosos vieram a público, a Odebrecht apresentou notícia-crime a Fachin, que passou o caso à PGR (Procuradoria-Geral da República).

Raquel Dodge, informou então a Fachin que um inquérito sigiloso foi aberto para investigar o caso. Tão sigiloso que a PF não está fazendo nada, para não chamar a atenção.

Precisou a história vir a público através da Vaza Jato para que soubéssemos que partiu do núcleo da lava jato a iniciativa de vazar as infirmações para prejudicar o grupo do presidente Maduro.

Com informações da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Compartilhe agora!