PCdoB repudia ataque de Bolsonaro ao Nordeste

Publicado em 20 julho, 2019
Compartilhe agora!

O PCdoB publicou uma nota assinada pela sua presidenta, Luciana Santos, repudiando o ataque de Bolsonaro ao Nordeste. No texto, Luciana diz que o presidente afrontou a Constituição e caracterizou o ocorrido como “de extrema gravidade”.

LEIA TAMBÉM
#OrgulhoDoNordeste domina as redes rebatendo o preconceito de Bolsonaro

Leia a íntegra:

Repúdio ao ataque de Bolsonaro ao Maranhão e à Paraíba

O despropósito do presidente da República, Jair Bolsonaro, de orientar o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a tratar os governos dos estados do Maranhão e da Paraíba de forma discriminatória constitui um ultraje à Constituição. Nenhum ente da Federação pode ser tratado de forma discricionária.

A resposta dos governadores Flávio Dino, do Maranhão, e João Azevedo, da Paraíba, foram precisas. Ambos repeliram com veemência o conteúdo inconstitucional da fala de Bolsonaro. De grande importância também foi a pronta reação dos governadores do Nordeste em uma carta pública.

A atitude do presidente é um ataque frontal ao Artigo 1° da Carta Magna, que define a República Federativa do Brasil como a união indissolúvel dos estados e municípios e do Distrito Federal, regida pelo Estado Democrático de Direito.

Ao orientar o ministro a tratar os governos maranhense e paraibano de forma persecutória, o presidente reiterou a sua prática autoritária de governar, desrespeitando, além dos governadores, o povo dos estados atacados. São palavras que, por sua gravidade, agridem também o povo brasileiro, à medida em que viola a Constituição, a expressão da vontade popular.

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) manifesta o seu mais veemente repúdio a essa atitude do presidente e se solidariza com os governadores e com o povo do Maranhão e da Paraíba.

Ao mesmo tempo, expressa a opinião de que esse fato de extrema gravidade deve ser condenado por todos os setores democráticos e patrióticos da sociedade, como já se manifestaram representantes de vários partidos. O país está diante de um caso que pode ser interpretado como passos na direção do aprofundamento do autoritarismo.

Recife, 19 de julho de 2019.

Luciana Santos – presidenta nacional do PCdoB

As informações são do Portal Vermelho.

Compartilhe agora!