Moro sobre vazamentos: Podem ter mensagens que tenham ocorrido

Compartilhe agora

Em entrevista publicada neste domingo (7) pelo jornal Correio Brazieliense, o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, atribuiu o vazamento de mensagens da força-tarefa da Lava-Jato a um revanchismo combinado com a tentativa de anular condenações e impedir novas investigações. “Muita gente teve os interesses contrariados, pessoas poderosas que se envolveram em corrupção”, disse o ex-juiz.

Em 70 minutos de entrevista, Moro repetiu o mantra: “As mensagens foram obtidas por hackers criminosos, podem ter sido adulteradas total ou parcialmente e não foram publicadas a partir do contexto delas”.

LEIA TAMBÉM:
Lava Jato conspirou para derrubar Maduro na Venezuela, diz nova reportagem na Folha

Questionado pelo jornal se não se reconhece nas gravações, Moro disse: “Podem ter mensagens que tenham ocorrido. Aquela mensagem: ‘Confio no ministro do Supremo’. Qual é o problema em falar nisso? Nenhum”, considerou. “Mas pode ter uma mexida numa palavra, na própria identificação e na atribuição dessas mensagens. Eu não tenho esse material.”

Confira a entrevista completa no site do Correio Brazieliense