Por Esmael Morais

Ministros devem retornar à Câmara para votar reforma da Previdência

Publicado em 08/07/2019

plenário CD
Ministros do governo Bolsonaro devem deixar os cargos temporariamente para votar a favor da reforma da Previdência, que começa a ser analisada pela Câmara nesta terça-feira (9). A previsão é que Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Tereza Cristina (Agricultura) e Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) retornem à Câmara até quarta-feira (10). Ainda está indefinida a situação do ministro Osmar Terra (Cidadania).

Em outubro do ano passado, eles foram eleitos e assumiram o mandato de deputados, mas se licenciaram para ocupar os respectivos ministérios.

É comum que ministros com mandato de deputado deixem o cargo no Executivo para participar de votações importantes no Congresso.

LEIA TAMBÉM
Gleisi garante que governo não tem votos para aprovar a reforma da previdência; assista

Integrantes do Palácio do Planalto e interloculores de Bolsonaro no Congresso calculam que cerca de 330 ou 340 deputados votem a favor da proposta que ameaçam as aposentadorias da maioria dos trabalhadores.

Por ser uma Proposta de Emenda à Constituição(PEC), o texto precisa do apoio de 308 deputados.

A ideia do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é iniciar a discussão da reforma nesta terça-feira (9) e votar a proposta ainda nesta semana.