Glenn Greenwald sobre a Vaza Jato: O mais bombástico ainda será publicado

Compartilhe agora

Em entrevista exclusiva ao Metrópoles, o jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, afirmou que os arquivos mais bombásticos e importantes da Vaza Jato ainda não foram publicados.

“Os materiais mais bombásticos e importantes ainda não foram publicados, mas serão em breve. Tem muitas revelações graves. Essas seis semanas que começamos a publicar foram muito pouco tempo para um acervo deste tamanho. Então, com certeza, vai ter muito mais revelações graves no futuro”, afirmou o jornalista.

LEIA TAMBÉM:
Deltan Dallagnol recebeu R$ 33 mil por palestra em empresa citada na Lava Jato

Presidente da OAB diz que Moro “banca o chefe de quadrilha”

Reinaldo Azevedo: hackers são a ‘Operação Uruguai’ de Moro

Questionado se sentiu, ou se sente, perseguido em algum momento por divulgar os materias, Greenwald respondeu: “Desde o começo [o ministro da Justiça e Segurança Pública] Sergio Moro está usando a linguagem para criminalizar o nosso jornalismo. Ele nunca usa a palavra jornalistas para falar sobre nós. Sempre nos chama de “os aliados dos hackers”, criando a teoria de que participamos do crime. Ele está fazendo isso de propósito. É uma ameaça grave quando está vindo do ministro da Justiça, que tem o poder para investigar, espionar, monitorar e processar. Obviamente, é uma ameaça séria”.

O jornalista também comentou na entrevista sobre os quatro presos na operação Spoofing.

“Nós não sabemos se os caras que eles [Polícia Federal] prenderam eram nossas fontes, e não vamos comentar nada sobre isso. Mas, se eles são ou não, não tem nenhuma consequência para a nossa reportagem”, disse Greenwald.