Wagner Moura teme retornar ao Brasil após realização de “Marighella’

Compartilhe agora!


O ator Wagner Moura, conhecido na cena internacional após estrelar a série ‘Narcos’, expressou sua preocupação em voltar ao Brasil durante entrevista no Festival de Cinema de Sydney, na Austrália, que acontece de 5 a 16 de junho, onde divulga o filme “Marighella”, em que faz sua estreia como diretor.

Durante o evento, no qual ele faz parte do painel de jurados, Wagner expressou sua preocupação em voltar ao Brasil, e diz que teme por sua segurança em meio às tensões políticas. Em conversa com o portal The Daily Telegraph (via Daily Mail), o ator de 42 anos disse que “pela primeira vez na vida, senti que poderia estar em perigo”.

“Sempre que vou ao Rio ou a São Paulo, tenho que tomar cuidado. É de partir o coração”, contou o ator, segundo relatos do tablóide internacional. Wagner insistiu que não deixará suas preocupações de segurança impedi-lo de voltar, mas disse que isso pode mudar se “as coisas aumentarem ainda mais”.

No site oficial do Festival de Cinema de Sydney, há uma descrição do filme que ilustra o motivo por trás desse receio: “Após sua estréia na Berlinale, ‘Marighella’ foi duramente criticado no Brasil – inclusive pelo presidente Jair Bolsonaro – apesar do filme não ter sido lançado lá. Este emocionante thriller é uma celebração de Carlos Marighella, interpretado brilhantemente pelo músico e ator Jorge (A Vida Marinha com Steve Zissou, Cidade de Deus).

Wagner acrescentou que o filme ‘Marighella’ é considerado uma “ameaça” para os distribuidores de filmes brasileiros, já que tem uma “conexão clara” com a atual situação política que se desenrola. “Eu estava preparado para o filme polarizar as pessoas e para as críticas, mas não estava preparado para nossos distribuidores não terem coragem de lançar o filme”, ​​disse o ator.

*Com informações do Portal Money

Compartilhe agora!