Por Esmael Morais

PT emite nota sobre a privatização dos Correios

Publicado em 26/04/2019

O PT emitiu uma nota na noite nesta sexta-feira, 26, na qual rechaça declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a privatização dos Correios e reafirma seu compromisso em defesa da soberania nacional.

LEIA TAMBÉM:
No Twitter, Bolsonaro anuncia intenção de privatizar os Correios

“O argumento de que essa empresa deve ser privatizada, porque foi “o início do foco de corrupção com o mensalão”, demonstra a tentativa de escamotear as verdadeiras intenções da privatização”, diz trecho da nota.

Leia a íntegra da nota:

O Partido dos Trabalhadores expressa seu total rechaço às declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a privatização dos Correios.

O argumento de que essa empresa deve ser privatizada, porque foi “o início do foco de corrupção com o mensalão”, demonstra a tentativa de escamotear as verdadeiras intenções da privatização.

O julgamento do mensalão entrou para a história como uma das primeiras intervenções golpistas de setores do Poder Judiciário na política interna do país. Os trâmites seguidos e as teses defendidas não comprovaram a ocorrência dos atos aventados, nem a existência de crime. Ficou marcado pelo voto de uma das ministras do Supremo Tribunal Federal, assessorada à época o pelo atual ministro da justiça, ao assumir que não havia provas mas que a “literatura”lhe permitia a condenação.

A esse argumento falacioso, soma-se o ataque ao Foro de São Paulo, uma organização de partidos de esquerda e progressistas da América Latina e Caribe que busca tão somente proporcionar o intercâmbio de ideias e experiências entre seus membros, enriquecendo os debates políticos e oferecendo uma visão regional independente e soberana.

O ataque ao Foro de São Paulo, uma constante vítima das teses lunáticas de um certo astrólogo que mora nos Estados Unidos da América, demonstra abertamente a quem o atual governo serve. O caráter entreguista das políticas defendidas pelo governo Bolsonaro deixa claro que o país está à venda, que nossa economia será posta nas mãos de empresas privadas, sobretudo estrangeiras, que nada de bom trarão ao povo brasileiro.

Seguiremos defendendo os interesses da nação brasileira e seu povo, que durante os governos do PT conheceram condições de vida melhores, com mais acesso à educação, à saúde, mais oportunidades de empregos. Foi um período em que o Brasil entrou para o cenário mundial como protagonista, não como mero coadjuvante subordinado a interesses externos.

É por este país que continuaremos nossa luta e que defendemos a liberdade de Lula até que lhe sejam restituídos seus direitos políticos.

Por um Brasil livre e soberano!

Por Lula Livre!

Gleisi Hoffman
Presidenta Nacional do PT

Monica Valente
Secretária de Relações Internacionais do PT