“Temos uma chance enorme de derrubar essa reforma”, disse Vagner Freitas

“Temos uma chance enorme de derrubar essa reforma”, afirmou o presidente da CUT, Vagner Freitas, no ato na Avenida Paulista, na noite desta sexta-feira (22), fechando o dia de manifestações contra a “reforma” da Previdência de Bolsonaro.

“Vai ser a primeira grande derrota desse governo”, acrescentou o sindicalista, que reforçou o coro por uma paralisação nacional caso o Executivo insista na tramitação do projeto.

LEIA MAIS: Maia manda Bolsonaro sair do Twitter para cuidar da reforma da Previdência

“Se for votar a reforma da Previdência, vamos fazer a maior greve geral da história deste país”, disse Vagner, que chegou a falar em 70 mil pessoas presentes na Paulista.

“Os trabalhadores já entenderam que o Bolsonaro quer vender a aposentadoria para os bancos.” O presidente da CUT informou ainda que, de forma inédita, o 1º de Maio deste ano reunirá todas as centrais.

As informações são da Rede Brasil Atual.

Comentários encerrados.