Adélio tentou comprar arma de fogo para matar Bolsonaro, revela PF

Publicado em 26 fevereiro, 2019
Compartilhe agora!

A Polícia Federal revelou nesta terça (26) que o homicida Adélio Bispo de Oliveira tentou comprar uma arma de fogo para matar o então candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com inquérito comandado pelo delegado Rodrigo Morais, ironicamente o acusado desistiu de comprar a arma de fogo devido a burocracia e o preço.

LEIA TAMBÉM
Presidente autoproclamado do Brasil estuda revogar tramitação da reforma da previdência

Um revólver calibre 38 custa em torno de R$ 4 mil, segundo sites especializados. Para se adquirir uma arma de fogo, a PF exige um rol de documentos e comprovantes que dificultam a compra por pessoas físicas.

Bolsonaro defende a flexibilização para a compra e posse de arma de fogo, portanto, se essa proposta do presidente já estive em vigor…

Quanto ao ataque com faca, a PF formou convicção de que Adélio Bispo agiu sozinho em Juiz de Fora (MG) no dia 6 de setembro de 2018. Não há elementos que indique a participação de outras pessoas ou grupos no crime durante a campanha presidencial.

Compartilhe agora!