Vazamentos e rede de intrigas abalam bancada do PSL de Bolsonaro na Câmara

O clima continua pesado no interior da bancada do Partido Social Liberal (PSL), legenda que abriga o presidente eleito Jair Bolsonaro. Nas últimas horas, foi intenso o vazamento de conversas no WhatsApp de figuras destacadas do partido, como Eduardo Bolsonaro, deputado eleito por São Paulo, senador Major Olímpio (PSL-SP) e da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP). Nesta sexta (7), a confusão prossegue com as afirmações de Major Olímpio acusando que os vazamentos dos diálogos à imprensa foram feitos por Joice.

O senador eleito por São Paulo, Major Olímpio, negou a existência de racha na bancada do PSL e afirmou que não tem dúvidas de que foi Joice quem vazou os diálogos à imprensa. Nas conversas, há um longo bate-boca com troca de acusações entre Major Olimpio e Joice, que chega a questionar a capacidade de liderança de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), eleito deputado federal.

“Não existe racha nenhum. Não pode ter racha de todos contra um. Os deputados todos estão unidos. O Eduardo Bolsonaro está fazendo um excelente trabalho na liderança. O vice líder, o delegado Waldir, está fazendo um trabalho magnífico no plenário. E nós não temos nenhum problema na liderança”, disse Olimpio.

O senador acrescentou ainda que Joyce fala apenas por ela quando faz críticas à condução das articulações do partido, e não representa a sigla. Ou seja, que a parlamentar está isolada na bancada

“Estamos alinhados com o Jair Bolsonaro e com o PSL. Se houve uma manifestação da Joice no imaginário que não havia liderança, isso é um grande equívoco”, ressaltou Major Olímpio.

Nas redes sociais e sites de apoiadores de Bolsonaro, o comportamento de Joice Hasselmann tem recebido duras críticas.

*Com informações de O Globo

Comentários encerrados.