Por Esmael Morais

Sérgio Moro pode ser impedido de assumir Ministério da Justiça

Publicado em 30/10/2018

O juiz Sérgio Moro, se for anunciado para o Ministério da Justiça, sofrerá forte oposição do mundo jurídico. Explica-se abaixo.

LEIA TAMBÉM
O fim das aposentadorias está próximo

O magistrado da lava jato foi o responsável pela condenação e prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O encarceramento do petista, que era líder das pesquisas para a Presidência da República, há 207 dias, na Polícia Federal do Paraná, foi providencial para a vitória da extrema direita representada pela candidatura de Jair Bolsonaro (PSL).

A possível nomeação de Moro para um cargo no governo seria a prova concreta de que houve conluio para derrotar o PT, haja vista a boca de urna do juiz contra Fernando Haddad.

A repercussão nas redes sociais foi imediata:

“Primeiro vc prende o principal candidato da esquerda que ganharia no primeiro turno. Depois vc impede um habeas corpus para que ele não possa se candidatar ao cargo. O candidato da extrema direita ganha a eleição e te dá um ministério da justiça ou uma vaga no STF. Entenderam?”, foi uma dentre várias manifestações na internet acerca da possibilidade de Sérgio Moro virar ministro de Bolsonaro.

As questões são: 1- Seria legal Moro no Ministério da Justiça? Não, ele teria de renunciar à magistratura; 2- Seria moral o chefe da lava jato que prendeu Lula ocupar cargo no governo? Evidentemente, um escândalo de proporções dantescas.

Resumo da ópera: Moro virou prisioneiro de Lula.