O fim das aposentadorias está próximo

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), após a euforia, manda mais uma ducha de água fria em seus eleitores. O Coiso anunciou que realizará, ainda este ano, em aliança com Michel Temer, a reforma da previdência (o fim das aposentadorias).

LEIA TAMBÉM
Mobilizações e resistência popular contra Bolsonaro

A primeira grande traição de BolsoTemer se deu em menos de 24 horas com o desabamento da Bolsa de Valores e a alta do dólar nesta segunda-feira (29).

Parcela significativa de pequenos investidores foram enganados pelos especuladores que prometiam, sob a direção do ex-militar, moeda norte-americana barata e as ações na altura dos céus. Aconteceu o inverso.

Agora o Coiso mira nas aposentadorias e pensões de nossos velhos brasileiros para pagar a fatura ao mercado financeiro, isto é, para bancos privados que querem oligopolizar a previdência.

“Semana que vem estaremos em Brasília e buscaremos junto ao atual governo, de Michel Temer, aprovar alguma coisa do que está em andamento lá com a reforma da Previdência, se não com todo, com parte do que está sendo proposto, o que evitaria problemas para o futuro governo”, avisou ontem (29) Bolsonaro durante entrevista na RecordTV.

A privatização da previdência social será mais uma das tragédias anunciadas tal qual aquela insana proposta de armar os cidadãos para que uns se matem aos outros.

Bem-vindo ao inferno. Bem-vindo aos tempos do Coiso. Bem-vindo aos tempos de BolsoTemer, que também atende pelo nome de Jair Bolsonaro.

Comentários encerrados.