Justiça Eleitoral do Paraná ameaça Roger Waters de prisão


O juiz Douglas Marcel Peres, da Justiça Eleitoral do Paraná, mandou avisar o cantor inglês Roger Waters, que fará um show neste sábado (27) em Curitiba, que o músico fundador da banda Pink Floyd pode ser preso se fizer qualquer tipo de manifestação sobre política eleitoral em sua apresentação após a meia-noite de domingo.

De acordo com a decisão juiz eleitoral, que teve como base pedido do Ministério Público Eleitoral, qualquer tipo de manifestação política após meia noite de domingo pode ser considerada boca de urna, sujeita à prisão.

A promotora da Justiça Eleitoral, Cláudia Madalozo, anexou ao pedido reportagens de shows anteriores feitos por Waters no Brasil onde ele se manifestou politicamente contra o candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro.

A passagem do astro do rock mundial pela “República de Curitiba” vem causando muita confusão. Waters havia entrado na Justiça para poder visitar Lula neste sábado na Superintendência da Polícia Federal, onde o ex-presidente é preso político, mas teve o pedido negado ontem pela juíza Carolina Lebos, a carcereira do petista.

Comentários encerrados.