Marina Silva ‘já era’, segundo pesquisa FSB/BTG Pactual

Se levada a sério a pesquisa FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (10), ‘já era’ a possibilidade de Marina Silva (Rede) avançar para o 2º turno.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro disputaria o 2º turno com Ciro, diz pesquisa FSB/BTG

De acordo com o levantamento, Marina tinha 15% de intenções de voto antes do atentado contra Jair Bolsonaro (PSL). Agora a “Fadinha da Floresta” despencou para apenas 8%, empatada tecnicamente com Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT).

A despeito da sondagem FSB/BTG, que indica 2º turno entre Bolsonaro e Ciro Gomes (PDT), também não se pode desprezar que subiu de 61% para 63% o índice de eleitores que votariam em Haddad com apoio de Lula. Isto, grosso cálculo, poderia catapultar o petista para a fase seguinte da eleição.

LEIA TAMBÉM
Globo em campanha aberta por Bolsonaro; adeus, Alckmin

A pesquisa FSB/BTG entrevistou 2 mil eleitores entre os dias 8 e 9 de setembro, portanto, após o atentado contra Bolsonaro. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos. A sondagem está registrada no TSE sob o nº BR-01522/2018.

Comentários encerrados.