Gleisi: “Nem a ditadura impediu advogados de visitar presos”

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, rechaçou decisão da juíza Caroline Lebbos que a proíbe de vistar ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na condição de advogada.

“Nem a ditadura impediu advogados de visitar presos”, declarou a presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann nesta quinta-feira (30) em Curitiba.

Em seu despacho, a juíza, que é responsável pela execução penal de Lula, questiona a atuação da defesa do ex-presidente. Além de Gleisi, a magistrada também proibiu o ex-presidente de receber o advogado Emídio de Souza.

“A proibição reproduz mais um episódio de perseguição a Lula, restringindo seus direitos fundamentais, e demonstra a tentativa de isolar o ex-presidente de seus companheiros”, denuncia o PT.

Lula é mantido preso político há 147 dias na Polícia Federal de Curitiba.

Comentários encerrados.