Bonner e Renata amaciam para Bolsonaro deitar e rolar no Jornal Nacional

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) foi o entrevistado desta terça-feira (28) no Jornal Nacional. Os apresentadores William Bonner e Renata Vasconcellos pareciam anestesiados e foram tratorados pelo candidato da extrema direita.

Apesar de esboçarem algumas perguntas mais incisivas sobre auxílio moradia, machismo e homofobia; o candidato saiu pela tangente e não se deixou intimidar ou interromper.

Bonner e Renata pareciam estagiários, gaguejando, levados às cordas.

O único momento em que houve algum esboço de reação foi quando o candidato questionou se Bonner e Renata tinham salários iguais. A jornalista se mostrou indignada justificando que os salários dos jornalistas não é pago com dinheiro público.

Bolsonaro surpreendeu ao afirmar que são os milhões de reais quem vêm do governo que sustentam a Globo.

Para justificar seu apoio à ditadura militar, ele voltou a citar (de cor) as palavras de Roberto Marinho explicando o apoio das organizações Globo ao golpe militar.

O momento “love is in the air” foi quando o candidato disse que está “namorando” o economista Paulo Guedes há tempos. E acabou cutucando William Bonner ao dizer que os casamentos também terminam.

Ciro Gomes foi o primeiro entrevistado, ontem (27). Nesta quarta-feira (29) o entrevistado será Geraldo Alckmin (PSDB), e na quinta será a vez de Marina Silva (Rede).

Segundo critério da emissora Globo, somente os quatro primeiros colocados nas pesquisas serão entrevistados. Exceto Lula que lidera isolado, mas é feito preso político desde abril.

Comentários encerrados.