Vizinhos repudiam agressões à Vigília Lula Livre no Santa Cândida em Curitiba

Compartilhe agora!

Moradores do Santa Cândida e de bairros vizinhos à sede da PF repudiaram as agressões de pequenos grupos de fascistas e baderneiros aos integrantes da Vigília Lula Livre ocorrida durante a noite da última quarta-feira (13). Os moradores solidários à vigília apresentaram um manifesto em defesa da convivência democrática e respeitosa entre os residentes e os integrantes do movimento em defesa de Lula no entorno da Polícia Federal.

No manifesto os moradores ressaltam que a ação não representa o compromisso com a manutenção do respeito mútuo e dos valores democráticos. “Alertamos para o uso do nome “Moradores do Santa Cândida” por um pequeno grupo que não nos representa. Não somos ódio, não somos exclusão. Somos solidariedade, respeito e amor”, diz um trecho do documento.

Segundo reportagem do jornal Brasil de Fato, o delegado da Polícia Federal, Gastão Schefer Neto, escreveu na rua da vigília “Bolsonaro 2018”. O trecho já foi revitalizado e recebeu novamente o nome de Olga Benário. Leia o manifesto na íntegra a seguir:

“Nós não somos isso!!

Repudiamos todo e qualquer ataque à democracia. Não abrimos mão dos princípios democráticos!
Exigimos respeito ao direito de manifestação, assim como exigimos que os horários de silêncio sejam respeitados.

Alertamos para o uso do nome “Moradores do Santa Cândida” por um pequeno grupo que não nos representa.
Não somos ódio, não somos exclusão. Somos solidariedade, respeito e amor. Não cobrimos com símbolos de ódio o nome de Olga Benário, que por ser judia foi enviada – grávida – do Brasil para morrer num campo de concentração nazista.

Abrimos nossas portas, nossos braços e nossos corações para aqueles que lutam por justiça social e por igualdade, nestes tempos duros de transição. Lutamos lado a lado, sem violência, agressividade ou intolerância.
Somos seres humanos convivendo em uma mesma época e local e, sim, isso é possível, independente de raça, credo, religião ou convicções.

Não aceitamos a criminalização da política, somos seres políticos e temos responsabilidades. Somos democratas, acreditamos na liberdade de expressão e no direito de manifestação. Não apoiamos os intolerantes: somos contra o fascismo. A intolerância pressupõe que só o próprio ponto de vista é certo, recusa outros modos de ser, pensar, a existência das diferenças.

Pedimos empatia e compreensão, humildade e amorosidade: calçar as sandálias de alguém. Não somos punitivistas. Não procuramos vinganças. Temos consciência de que estamos participando de um importante momento da história. Vamos escrever um capítulo do qual nos orgulhemos.

Nós não somos apenas moradores do Santa Cândida. Somos moradores da Regional do Boa Vista: São Lourenço, Bacacheri, Abranches, Atuba, Barreirinha… Somos brasileiros, cidadãos do mundo, humanos. Esta é a nossa maior causa: a humanidade. Sem justiça, sem ética, sem respeito e honra, a humanidade sucumbe.

Acolhemos a Vigília, os acampamentos e alojamentos e apoiamos aqueles que lutam por dias melhores para todos e todas.

É o mínimo que nossa civilização espera de nós!”

Compartilhe agora!