Governo teme o WhatsApp e a retomada da greve dos caminhoneiros

O governo Michel Temer ‘sua’ frio ante os boatos de que caminhoneiros autônomos podem retomar a greve nas próximas horas. Por isso o Palácio do Planalto monitora o WhatsApp dos profissionais da boleia nas estradas brasileiras.

LEIA TAMBÉM
Temer dá calote nos caminhoneiros e desconto no diesel será menor que o anunciado

“Radicais ainda tentam mergulhar o país no caos. Mas, a greve acabou. Não vamos deixar nos enganar”, disse hoje (2) o ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo.

LEIA TAMBÉM
O Brasil ainda não voltou da greve dos caminhoneiros

Na greve de 11 dias, que abalou o Brasil, o governo Temer foi surpreendido com o movimento organizado via WhatsApp.

O governo informa que monitora os caminhoneiros nas redes sociais para que não seja pego, novamente, com as calças nas mãos.

LEIA TAMBÉM
Gasolina subiu 2,25% neste sábado

Apesar de monitorá-lo, o governo Temer descarta o banimento do WhatsAPP para conter os caminhoneiros.

Comentários encerrados.