O que dizem Bolsonaro, Alckmin e Alvaro sobre o massacre na escola dos EUA?

Um garoto de 17 anos que sofrera bullying na escola, no Texas, pegou armas de seu pai e matou nove colegas e 1 professor da Santa Fe High School — um colégio de 1.400 alunos. Nos Estados Unidos é livre o porte de arma. O que disseram os presidenciáveis brasileiros Jair Bolsonaro (PSL), Geraldo Alckmin (PSDB) e Alvaro Dias (Podemos) que defendem a liberação de armamento de fogo para os cidadãos brasileiros?

Ao que consta, até agora, os presidenciáveis brasileiros nada disseram sobre a nova matança nas terras de Tio Sam. Aliás, os estadunidenses discutem a proibição do porte de arma justamente em virtude dos recorrentes massacres em escolas e universidades. Só para refrescar a memória de Alvaro, Bolsonaro e Alckmin: Sandy Hook, em Newtown, (26 assassinados em 2012), Marjory Stoneman Douglas, em Parkland (17 em fevereiro deste ano), e Columbine, em Littleton (13 em 1999).

A cidade Santa Fé, próxima de Houston, possui apenas 13 mil habitantes. É como se fosse um pequeno município rural brasileiro. Tomemos a título de comparação Porecatu, Norte do Paraná, que esta semana foi notícia aqui no Blog do Esmael.

O que dizem Bolsonaro, Alckmin e Alvaro sobre o novo massacre na escola dos EUA? É este modelo que desejam para o Brasil?

Comentários encerrados.