Temer afirma que é “politicamente adequado” derrotar Lula nas urnas. Derrotá-lo-iam?

Michel Temer, pai da mesóclise, afirmou que seria mais adequado politicamente derrotar o ex-presidente Lula nas urnas do que tirá-lo da eleição pela via judicial. “O resultado seria politicamente adequado”, disse na manhã desta quarta (31) à Rádio Metrópole, da Bahia.

“Do ângulo jurídico, eu não dou um palpite sobre decisão judicial porque eu estaria invadindo competência de outro Poder e eu sou muito consciente da necessidade para que um Poder não invada a competência do outro. Agora sob o foco político, eu confesso que se ele pudesse participar das eleições, não sei se poderá, eu acho que a derrota dele politicamente seria mais útil do que uma derrota simplesmente de natureza judicial”, disse Temer.

A declaração do emedebista ocorreu já sob o impacto do Datafolha que aponta Lula liderando todos os cenários da disputa presidencial deste ano.

Agora a pergunta cuja resposta vale um milhão de dólares: Derrotá-lo-iam?

Comentários encerrados.