Romero Jucá adere ao comunismo chinês

Desiludido com o fracasso do liberalismo no mundo e no Brasil, Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado, encontra-se na China fazendo um cursinho intensivo sobre comunismo e a ‘Rota da Seda’.

Na volta, Jucá estuda propor a Michel Temer uma ‘Rota da Picanha da JBS’, que cruzaria o país desde Boa Vista, na Roraima, até a Patagônia, na Argentina.

Quem também está na China é o senador Ricardo Ferraço (ES), dissidente do PSDB, que também trará na bagagem uma ‘Rota Asfaltada com o Couro Esticado de Aécio Neves’ do Iapoque ao Chuí. O parlamentar capixaba se licenciou do Senado após a absolvição pela Casa do correligionário mineiro no escândalo da JBS.

Comentários encerrados.