Centrais convocam greve geral a partir de 5 de dezembro contra o fim da aposentadoria

| 15 Comentários

O K-suco vai ferver no país a partir de 5 de dezembro, quando as centrais sindicais entrarão em greve geral, por tempo indeterminado, contra a reforma da previdência, qual seja, o planejado fim da aposentadoria dos trabalhadores brasileiros.

As oito mais importantes centrais — CUT, CTB, CSB, CSP, UGT, Força Sindical, Intersindical e Nova Central — se uniram contra a nefasta reforma previdenciária de Michel Temer.

A reforma da previdência está para os bancos assim como o leilão do pré-sal esteve para a Shell, cuja privatização beneficiou a petrolífera estrangeira em R$ 1 trilhão em desfavor aos brasileiros.

A greve vai focar nos deputados que se preparam para votar o fim da aposentadoria na Câmara. A matéria deverá entrar em pauta entre os dias 5 e 7 de dezembro.

Pelo texto do governo, as idades mínimas para aposentadoria serão de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens. Além disso, o tempo mínimo de contribuição previsto no texto é de 15 anos para os trabalhadores do regime geral, ante os 25 anos previstos na proposta aprovada na comissão especial. Para os servidores públicos, o tempo mínimo permanecerá em 25 anos. Nos dois regimes, os trabalhadores que quiserem receber o teto da aposentadoria terão de contribuir por 40 anos.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, o desmonte da Previdência agrava ainda mais a situação dos trabalhadores que já foram duramente atacados com o desmonte da CLT.

“A reforma Trabalhista legalizou o bico e muitos trabalhadores perderam os direitos e, em muitos casos, receberão menos do que um salário mínimo. Se já estava quase impossível contribuir para se aposentar, imagine com essa nova proposta de reforma da Previdência”, diz Vagner.

Resumo da ópera: ou você para agora ou morrerá de tanto trabalhar.

15 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A GREVE GERAL convocada pelas Centrais, implica um equívoco quando se encerra tão somente na questão economicista (e IMEDIATISTA-eleitoral) da Previdência Social………………., mais do que isso, deveria se centrar TAMBÉM na alienacão CRIMINOSA do PRÉ SAL………………., e a NECESSIDADE URGENTE DE DAR INÍCIO A UM PROCESSO DE CONSCIENTIZACÃO POLÍTICA DAS MASSAS…………………….!!!!!.!!!!!

  2. Muito perspicaz a estratégia de Temer ao dividir os trabalhadores uns contra os outros (trabalhadores da iniciativa privada X servidores públicos). Essa é a manobra básica para enfraquecer os trabalhadores como um todo: eles, digladiando-se entre si, perdem o foco e deixam o caminho livre para os abutres governamentais agirem.

  3. Os que ainda conservam seu emprego, agora transformado em trabalho escravo, estão amedrontados com a truculência dos golpistas. Será difícil aliciá-los para a greve, que deveria ser geral englobando todos os setores do país de forma a paralisá-lo.

  4. Sempre a turminha da greve.

  5. Agora que o pais começou a sair da crise instalada por essa ptzada corrupta, que so fazer greve e querem aumento ta na hora de vcs acordarem que nao mandao mais nada nesse pais.

  6. Vao trabalhar tropa de vagabundos, so pensam em greve, esse pt acabou com o pais e esses paus mandados, so greve tropa de larapios.

  7. Brasil um país cuja população caminha a passos largos rumo ao abatedouro como se fossem ovelhas! É agora ou nunca, lembrai-vos que o sacrifício exposto, vale qualquer meio de reagir! Reaja ou morre de fome!

  8. Infelizmente os sindicatos por se alinharem ideologicamente, perderam seu maior patrimonio, o trabalhador. A não ser, quem não tem emprego, alguem,
    mais vai estar na greve.

  9. Brasil e brasil falta união do povo para acabar com estes desmandos desde abril/maio/2016, ate quando brasileiros.

    • É verdade! Deve existir um comando que unifique os trabalhadores! Não é possível continuarmos nessa situação de continua destruição do Brasil que efetivamente ataca diretamente os direitos duramente alcançados, Além da absurda e criminosa entrega do patrimônio público, construído ao longo dos anos pelos brasileiros, a preço de banana

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.