Michel Temer, coração de pedra, reduz o salário mínimo de 2018

Michel Temer reviu nesta segunda-feira (30) de R$ 969 para R$ 965 previsão para o salário mínimo de 2018.

De acordo com o governo, a redução do salário mínimo se deveu à previsão menor da inflação de 2017, ou seja, a recessão e o excesso de mão de obra derrubou o reajuste do mínimo.

Esta é a segunda redução no salário mínimo desde agosto, de R$ 979 para R$ 969. Agora caiu para R$ 965, a partir de janeiro de 2018.

Atualmente, o salário mínimo está em R$ 937.

12 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Pingback: Temer prepara aumento de 26% nas contas de luz após cortar o salário mínimo - Falandoverdades

  2. Temer está sendo coerente com sua cartilha neoliberal. E nada mudará nos próximos vinte anos… Assim nos ensinam os fatos históricos.

  3. Ate janeiro R$ 800,00

  4. Esse vice da Dilma não tem jeito.

  5. Só para lembrar .. se a VACA sair as coisa já melhoram ,melhorou e muito como Rabo de Cavalo se cresce pra BAIXO.

  6. pergunte se temer tem sangue Brasileiro,como não tem vampiro brasileiro ,temer não e brasileiro,contaminado pelo PSDB de bandidos TUDO CERTO.

  7. Como vemos, esse presidete quer mesmo ver os brasileiros mais pobres cada vez mais ganhando menos. Primeiro R$ 979,00, a seguir R$ 969 e só aí já vão R$ 10,00. agora baixa mais R$ 4,00 indo a R$ 14,00. Como se vê ele só quer ver o brasileiro menos favorecido ganhando menos, por isso, reduzindo a R$ 965,00, está claro que esse Presidente não quer o bem do povo brasileiros mais pobre.

  8. E VEM MAIS FERRO POR AÍ. FORA, CANALHA AMALDIÇOADO

  9. Obvio, já é muito alto mesmo e ainda tem que passar 2018 continuando enchendo o C* dos deputados…
    …..O VAMPIRO DA MEIA NOITE, AQUELE QUE SE REUNI A MEIA NOITE,
    REDUZ O SALÁRIO MÍNIMO DE 2018.

  10. …..O VAMPIRO DA MEIA NOITE, AQUELE QUE SE REUNI A MEIA NOITE,
    REDUZ O SALÁRIO MÍNIMO DE 2018.
    Obvio, já é muito alto mesmo e ainda tem que passar 2018 continuando enchendo o C* dos deputados…