Bate na trave título de cidadão honorário para Beto Richa em Toledo (PR)

Graças ao barulho organizado pela educadora Simone Regina Checchi, a Câmara Municipal de Toledo, no Oeste do Paraná, não conseguiu aprovar o título de cidadão honorário ao governador Beto Richa (PSDB).

Ouça a explicação dela:

Download do áudio

Recém-eleita secretária de Política Sindical da APP-Sindicato, Simone levou sua indignação à polêmica sessão no legislativo toledano na última segunda-feira (9). Após 7h40 de debates, os vereadores locais resolveram adiar a votação que poderá ou não conceder a honraria máxima do município ao tucano.

Se não houver “golpe” disfarçado de sessão extraordinária, os vereadores voltarão ao explosivo título no próximo dia 6 de novembro.

Durante o fim de semana, na véspera da sessão na Câmara, o Observatório Social de Toledo recomendou que o título de cidadão honorário fosse adiado até que Beto Richa comprovasse que ‘não roubou nem deixou roubar’ no governo do Paraná. O governador é réu em ao menos três ações penais no Superior Tribunal de Justiça. A saber: Publicano (corrupção na Receita Estadual); lava jato (Odebrecht); e Superagui (licenças ambientais).

Justiça seja feita. Além de Simone, outra mulher “porreta” jogou importante papel para barrar a honoraria a Richa. Trata-se da vereadora Marli do Esporte (PCdoB) que, solitariamente, se posicionou contrária à concessão do título porque, segundo ela, o envolvimento do governador tucano na Operação Quadro Negro e o recente congelamento por dois anos de avanços dos servidores públicos do estado “não o qualificam” para a honraria máxima. Também é necessário reconhecer a participação de servidores municipais e professores da rede estadual na manifestação que lotou o plenário da câmara toledana.

Os títulos de cidadão honorário viraram a nova obsessão de Beto Richa em sua pré-campanha ao Senado em 2018. Por isso o Palácio Iguaçu determinou que aliados do tucano saiam à caça dessas honrarias nos quatro quantos do estado.

“A indicação do título para Beto Richa partiu do deputado Schiavinatto, da bancada do camburão, ex-prefeito de Toledo”, conta a diretora da APP.

O Observatório Social de Toledo espera obter os votos dos vereadores Olinda Fiorentin (PPS), Marly Zanete e (PSL) Gabriel Baierle (PTB) contra a “farra dos títulos honorários” na cidade. As duas primeiras são funcionárias públicas e, por isso, sensíveis às denúncias de corrupção que pairam sobre os “agraciados”; já o último tem base política na juventude, também indignada com a transformação da Câmara em “porta de cadeia”.

Nesta segunda-feira (16), os vereadores votarão em segundo turno a concessão do título de Cidadania Honorária e Medalha Willy Barth ao ministro da Saúde Ricardo Barros (PP). Na primeira votação, na segunda (9), 10 parlamentares votaram favoravelmente à honraria e 8 foram contrários.

“Seria muito triste, uma vergonha, se os vereadores concederem esses títulos como ‘presente’ de Dia dos Professores”, a educadora Simone Regina Checchi.

Assista ao vídeo da manifestação na Câmara de Toledo:

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Pingback: Bate na trave título de cidadão honorário para Beto Richa em Toledo (PR) | BRASIL S.A

  2. Pingback: Blog do Esmael

  3. nos sentimos envergonhados aqui em Toledo,

    Schavianato foi um bom prefeito, mas esse tipo de atitude nos mostra que ele não eh nada diferente dos demais, quer eh saber de puxar o saco, e obedecer o partido independente do que for, nao soh os professores tem q se revoltar, o empresariado também, beto richa quebrou com as empresas do paraná, aumentando a taxa de tributos dentro do estado, e liberando incentivos de imposto para quem vem de fora.

    aqui nao vai ter titulo nenhum nao, o povo nao permitirá.

  4. Pois poderiam ter feito sim uma Corrente ou tornozeleira como Honra.ao ladrão da EDUCAÇÃO.

  5. Esta professora esta Mulher merece sim homenagens títulos até escultura em praça publica ! Ter a coragem que falar a verdade. tá na hora do povo de toledo se movimentar contra esta palhaçada ,unica homenagem justa será a perda do direitos politicos e a devolução aos cofres públicos dos recursos mau usados .

  6. literalmente, na terra do porco, tudo foi uma grande porcaria!
    Óinc óinc…
    Quá quá quá…o playboy terá dificuldades com sua campanha.

  7. Muito preocupante!

  8. Esmael, fique atento!
    Qualquer eventual retaliação contra a professora deverá ser amplamente noticiada!

  9. Com tantos escândalos, esse sujeito, quer título honorário, e se eleger para o senado? Então, essa política do país não vai mudar mesmo, lamentável!