Por Esmael Morais

URGENTE: Ratinho fora do governo Richa

Publicado em 30/08/2017

Ratinho Junior conversou com Beto Richa (PSDB) na semana passada, antes de o governador embarcar para os Estados Unidos e Canadá.

O tucano deu o “beijo da morte” em seu secretário ao dizer que não tem como apoiá-lo na disputa pelo Palácio Iguaçu porque a vice Cida Borghetti (PP) vai assumir o governo.

“Gostaria, mas não posso”, lamentou Richa, que vai concorrer ao Senado [e precisará de Cida].

Por outro lado, no périplo que faz pelo interior do Paraná, o ministro da Saúde Ricardo Barros (PP), marido da vice, informa aos incautos que a chapa já está fechada para 2018: “Ricardo Barros, federal; Maria Victória, estadual; Cida, governadora; e Beto, senador.

Entretanto, Ratinho voltará à Assembleia na semana que vem sonhando com a cadeira de Beto Richa – a quem serve e admira muito há anos.

O deputado licenciado faz embaixadas na seara do senador-presidenciável Alvaro Dias. A ideia seria “Abel” convencer o irmão “Caim” (Osmar Dias) a disputar o Senado. Em contrapartida, o Phodemos indicaria como vice de Ratinho Junior o ex-prefeito de Londrina Alexandre Kireeff ou o bilionário aposentado Joel Malucelli.

Para alvaro, que tem ambições nacionais, interessa esse jogo com Junior por que lhe restaria o apoio de Ratão – dono de TV, rádios e de programa de auditório com penetração nas massas populares.