Requião: delações da Odebrecht criação “zumbis” na Câmara e no Senado

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou na noite desta segunda-feira (30) que as 77 delações da Odebrecht, homologadas hoje pelo Supremo, criarão “zumbis” na Câmara e no Senado, cujas Casas elegerão esta semana a mesa diretora.

Para o peemedebista, a tendência é que parlamentares cotados para comandar o Congresso Nacional — Eunício Oliveira (PMDB-CE), o Senado, e Rodrigo Maia (DEM-RJ), a Câmara — sejam convertidos em réus na Lava Jato logo após serem eleitos.

Nesta quarta-feira (1º), o STF voltará a julgar o processo que pode impedir réus de ocuparem as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado, cargos que estão na linha sucessória da Presidência da República.

O caso começou a ser julgado no ano passado, mas a análise foi interrompida por um pedido de vista do ministro Dias Toffoli.

Na prática, tanto Maia quanto Oliveira podem obter vitória de Pirro, ou seja, podem ganhar e não levar as presidências de ambas as Casas Legislativas.

“Dadas as últimas decisões do STF o próximo presidente do senado, dependendo de quem seja, pode ser afastado rapidamente. ZUMBI DO JUDICIÁRIO”, alertou pelo Twitter o senador Roberto Requião.

Nas planilhas de delação da Odebrecht, Eunício Oliveira é nominado como “Índio” e Rodrigo Maia tem o apelido de “Botafogo”.

Comentários encerrados.