“Freixo do Paraná” desafia a dinastia do ministro da Saúde em Maringá

ulisses_richa_silvio_ricardoUma luta de Davi contra o gigante Golias. É assim que poderia ser definida a ida do vereador Ulisses Maia (PDT) para o segundo turno em Maringá, Norte do Paraná, desafiando a dinastia da família Barros — liderada pelo ministro da Saúde Ricardo Barros (PP).

A semelhança com o candidato Marcelo Freixo (PSOL), do Rio, que também disputa este segundo turno, é em razão do pouco tempo de que Maia dispunha na primeira etapa da eleição: apenas 40 segundos; Freixo tinha menos ainda: 11 segundos.

A título de comparação, a candidatura de Silvio Barros II (PP), que reuniu 16 partidos na coligação, teve 4 minutos e 40 segundos no horário eleitoral, ou seja, quatro minutos a mais que “Davi”. Entretanto, na segunda etapa, Maia terá “igualdade de armas” no rádio e na televisão, pois ambos dividirão dois blocos de 20 minutos diários em cada veículo de comunicação.

“Mostrei que é possível vencer o coronelismo e a dinastia Barros em Maringá. Acho que estou na frente neste segundo turno”, disse ao Blog do Esmael o entusiasmado “Freixo do Paraná”, digo, o ousado Ulisses Maia.

Pesa contra a dinastia Barros o “fatiga do material”, haja vista que a mesma família manda e desmanda em Maringá há pelo menos 20 anos.

Silvio Barros II, irmão do ministro, que já foi prefeito da cidade duas vezes (2005-2013). Ricardo, o ministro, igualmente administrou Maringá entre 1989 e 1993. O pai dos irmãos, Silvio Magalhães Barros, governou o município entre 1973 e 1977.

“Virou febre a campanha de Ulisses Maia. O povo de Maringá está enojado com a família Barros”, informou o jornalista e blogueiro Ângelo Rigon, ao relatar a “expectativa de vitória” do vereador que desafia a dinastia Barros.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. NADA A VER COM O FREIXO, PELO AMOR DE DEUS!

    O CARA DEFENDE O GOLPE E FAZ HOMENAGEM AO JUIZ MORO.

  2. Cara, que viagem. Ulisses Maia não tem absolutamente nada a ver com Freixo. Maia foi criado nos condomínios dos barros e nem de longe tem atuação política combativa e progressista como a de Freixo.
    Ademais, pouco sabemos dos motivos que levaram à rebelião de Maia.

  3. CLÃ BARROS TÁ EM TODO LUGAR,

    MARINGÁ, CURITIBA, BRASÍLIA,
    COM OS FILHOS NA POLÍTICA TAMBÉM!

    O POVO NÃO MERECE TANTO MONOPÓLIO!

    QUEREMOS MUITA AGUA, LIMPEZA E MUDANÇA!

  4. Não que o outro preste muito, porque tempos atrás, eram cu e cueca … Um como presidente da câmara de vereadores, dando amém aos Barros, e os Barros no poder executivo, mandando e desmandando … mas, ao menos o Ulisses ainda é melhor que as tranqueiras dos Barros. Bosta, por bosta, Ulisses é a resposta … Na região, chamam o leitão vesgo de “sinistro” da justiça … aliás, esse governo federal parece que só tem “sinistro” né não? …

  5. e apoiados por quem ainda, já era!!!!

  6. Dinastia é boa me pleno século XXI.

    Mas tem que mudar esses clãs de políticos geração a geração, poder pelo poder e o povo sendo ESFOLADO!

    MAIA NELES!!!!

  7. moro e á, farsa jato, vão subir no palanque dos Barros afinal, eles se conhecem muuuuuuuuuuuuuuuito bem….