Por Esmael Morais

Maranhão sendo Maranhão

Publicado em 11/07/2016

Todo mundo se recorda da lambança que Maranhão fez no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, desacreditando-o ao anulá-lo de ofício. Depois, é claro, voltou atrás.

Como confusão pouca é bobagem, o brevíssimo presidente da Câmara também confirmou a abertura do impeachment de Temer e anulou a CPI da UNE criada por Cunha.

Enfim, o reinado de Maranhão foi curto, mas bastante intenso.

Abaixo, leia o informe do site oficial da Câmara:

Eleição do presidente da Câmara é marcada para as 16 horas de quarta-feira

A eleição para a Presidência da Câmara dos Deputados está marcada para as 16 horas da próxima quarta-feira (13), conforme ato assinado há pouco pelo presidente interino da Casa, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), e pelos demais integrantes da Mesa Diretora.

O parlamentar a ser eleito cumprirá, até fevereiro de 2017, o mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que renunciou na última quinta-feira (7) à Presidência da Casa.

Conforme o ato divulgado há pouco, serão admitidas candidaturas oriundas de qualquer bancada representada na Câmara e também candidaturas individuais. A ordem em que os nomes dos candidatos aparecerão na urna eletrônica será sorteada às 13 horas da quarta-feira. Cada candidato terá 10 minutos para fazer um discurso no Plenário apresentando as suas propostas.

Se nenhum deputado obitver a maioria dos votos da Câmara (257) no primeiro turno, o segundo turno entre os dois mais bem votados acontecerá uma hora depois do encerramento da primeira votação, e cada candidato terá novamente 10 minutos para falar.

Em caso de empate, será eleito o candidato mais idoso dentre os de maior número de legislaturas na Casa.