Erro de cálculo

Joao-de-barro

Um dos requisitos básicos ao se optar pela carreira de engenheiro civil é a intimidade com os cálculos, o “feijão com arroz” desse importante profissional.
Pelo visto o João-de-barro foi aluno relapso ao extremo para com os ensinamentos paternos, ao tentar construir sua casa em local inadequado.

Seu erro de cálculo só foi notado quando o espaço para a nova moradia se mostrou insuficiente e diante da impossibilidade de conclusão da empreitada, acabou abandonando a obra pela metade. Decerto já encontrou outro local amplo o suficiente para acomodar sua pouca habilidade na arte da construção, estimulado pela farta disponibilidade de material nesses tempos de chuvas constantes. Porém, como tudo nessa vida, só se aprende mesmo colocando a mão (ou o bico) na massa. Os atributos para o sucesso são os mesmos exigidos do ser humano: disposição para o trabalho, persistência para se atingir os objetivos e o essencial: conhecimento do assunto. Sem ele, nossos projetos ficam pela metade. Como a casa do nosso amigo empenado.
José Luiz Boromelo

Fonte: Ângelo Rigon

Comentários encerrados.